Blogueira Renascentista

Seja como for, o período foi marcado por transformações em muitas áreas da vida humana, que assinalam o final da Idade Média e o início da Idade Moderna. Apesar destas transformações serem bem evidentes na cultura, sociedade, economia, política e religião, caracterizando a transição do feudalismo para o capitalismo e significando uma ruptura com as estruturas medievais, o termo é mais comumente empregado para descrever seus efeitos nas artes, na filosofia e nas ciências.

RENASCIMENTO NO BRASIL?

Durante a época colonial (1500-1822) e o próprio império (1822-1889) é controverso falar em artes plásticas genuinamente brasileiras, pois as manifestações artísticas no Brasil nos períodos citados nada mais eram que cópia ou adaptação de estilos europeus para cá transplantados pelos colonizadores. O que se registra é a adaptação e estilização de tendências européias. Deste ponto de vista, pode-se afirmar que as artes plásticas no Brasil durante os quatro primeiros séculos de nossa história são caudatárias do Renascimento. 
As principais manifestações artísticas envolvem o caso dos holandeses em Pernambuco (Frans Post e Albert Eckhout), dos portugueses na Bahia e no Rio de Janeiro e o desenvolvimento artístico em Minas Gerais com o ciclo do ouro. Só durante o final do século XIX é que surgem as primeiras tentativas de dar à arte brasileira uma feição mais nacional, a exemplo do que tentara o nacionalismo literário (Gonçalves Dias).

— 1 year ago
Michelangelo

Foi morar em 1492 na cidade italiana de Bolonha, logo após a morte de Lorenzo. Ficou nesta cidade por 4 anos, já que em 1496 recebeu um convite do cardeal San Giorgio para morar em Roma. San Giorgio tinha ficado admirado com a escultura em mármore Cupido, que havia comprado do artista. Nesta época, criou duas importantes obras, com grande influência da cultura greco-romana: Pietá e Baco. Ao retornar para a cidade de Florença, em 1501, cria duas outras obras importantes: Davi (veja imagem acima) e a pintura a Sagrada Família.

— 1 year ago
RENASCIMENTO NA ITÁLIA

Itália: o berço do Renascimento Cultural

A Itália é considerada o berço do Renascimento Cultural, pois foi em cidades como Gênova, Florença e Veneza que houve um grande desenvolvimento intelectual e artístico entre os séculos XV e XVI.

Motivos do pioneirismo italiano

O desenvolvimento do Renascimento na Itália foi favorecido pelo importante crescimento comercial e urbano que ocorreu em várias cidades do norte da Itália a partir do século XIV. Grandes mercadores italianos passaram a incentivar o desenvolvimento artístico, financiando vários artistas (principalmente pintores e escultores) italianos. Estes ricos comerciantes eram chamados de “mecenas” e o apoio que davam aos artistas ficou conhecido como mecenato.

Esta dinâmica burguesia italiana, sobretudo em Florença onde a família Médici deu grande incentivo às artes, foi muito importante para o desenvolvimento artístico renascentista.

Outro fato importante que fortaleceu o desenvolvimento artístico e cultural na Itália foi a ligação direta com o legado, principalmente o estilo artístico, greco-romano. Grande parte das características da arte grega e romana foi resgatada pelos artistas italianos na fase do Renascimento.

Centro transmissor

A Itália também foi o centro transmissor de arte e cultura na época do Renascimento. Muitos artistas italianos foram para outros países da Europa e acabaram espalhando informações e conhecimentos sobre estilos e técnicas de pintura e escultura. Este fato fez com que o Renascimento não ficasse restrito à Península Itálica, espalhando-se por vários países da Europa.

Principais artistas renascentistas italianos:  

Fra Angelico (1395 - 1455)

Donatello (1386 – 1466)

Masaccio (1401 – 1428)

— 1 year ago
Vitrúvio já havia tentado encaixar as proporções do corpo humano dentro da figura de um quadrado e um círculo, mas suas tentativas ficaram imperfeitas. Foi apenas com Leonardo que o encaixe saiu corretamente perfeito dentro dos padrões matemáticos esperados.
O redescobrimento das proporções matemáticas do corpo humano no século XV por Leonardo e os outros é considerado uma das grandes realizações que conduzem ao Renascimento italiano.

Vitrúvio já havia tentado encaixar as proporções do corpo humano dentro da figura de um quadrado e um círculo, mas suas tentativas ficaram imperfeitas. Foi apenas com Leonardo que o encaixe saiu corretamente perfeito dentro dos padrões matemáticos esperados.

O redescobrimento das proporções matemáticas do corpo humano no século XV por Leonardo e os outros é considerado uma das grandes realizações que conduzem ao Renascimento italiano.

— 1 year ago with 15 notes
#homem  #virtruviano  #Renascimento  #na itália  #Leonardo da vinci  #trabalho  #escola